WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

Marcha pela liberdade de expressão:

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac:

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Perigo de morte!

perigo_de_morte3

O aborto ilegal em Moçambique

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

Vovós acusadas de feiticeiras:

Nely_peq

Publicações da WLSA Moçambique

Corporações Económicas e Expropriação. Raparigas, Mulheres e Comunidades Reassentadas no Distrito de Moatize

 

Em processos de reassentamento é necessário pensar-se nos impactos que esta mobilidade forçada pode implicar, para além da mudança territorial (no sentido de espaço físico). Importa, pois, não olvidar as condições prévias de vida (habitação, trabalho e bem-estar) dos cidadãos reassentados no lugar de origem e sua possível equivalência no novo lugar de habitação, aquilo a que se chama compensações.

Em articulação com esta questão analisamos como o Estado exerce ou transfere a sua soberania para as corporações económicas, através da alienação do seu papel em defesa dos direitos humanos e da sua “restrição” na definição de políticas públicas.

A abordagem incide fundamentalmente sobre o impacto exercido pelo processo de reassentamento sobre as mulheres, e sobre as estratégias utilizadas por elas para reverter a situação de exclusão e de dominação. Significa que procuramos perceber como a construção social da desigualdade, nomeadamente no acesso e controlo dos recursos, foi aprofundada, não apenas através de antigos elementos de dominação, mas através da produção de novos dispositivos que renovam as hierarquias de poder.

 

Autoras: Conceição Osório e Teresa Cruz e Silva

Publicado em: 2017

Nº de páginas: 184

 

Para descarregar o texto completo (em PDF) … clique aqui (2,4 MB)

Para descarregar a capa e contracapa do livro … clique aqui (932 kB)

O livro foi lançado no dia 5 de Setembro de 2017.

 

* * *

Pesquisa

WLSA Moçambique

 

WLSA

 

Mulher e Lei na África Austral - Moçambique