WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

Marcha pela liberdade de expressão:

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac:

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Perigo de morte!

perigo_de_morte3

O aborto ilegal em Moçambique

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

Vovós acusadas de feiticeiras:

Nely_peq

Revista de imprensa

 

Os ritos de iniciação atrasam as culturas

Linda José

 

Os ritos de iniciação retardam o desenvolvimento das culturas africanas e não trazem nenhum benefício às culturas. Quem defende é o antigo presidente da República, Joaquim Chissano. O ex­estadista fez esta referência num debate promovido após a exibição do filme “Mulheres Africanas – Rede Invisível”. Chissano diz que os ritos de iniciação são práticas culturais que deviam ser revistas. “Os ritos de iniciação são dirigidos por pessoas que não entram nesta discussão de alto nível, mundial e internacional.

Os envolvidos nos ritos de iniciação baseiam-se nos princípios válidos de tempos antigos, mas é preciso educar as pessoas nessa questão de saúde reprodutiva’’.

Chissano refere que a informação relativa à saúde sexual e reprodutiva é fundamental para moldar as sociedades no que tange às práticas culturais. “Temos que ter o cuidado para não proliferar as doenças que têm perigado a saúde de muitas pessoas, provocando o desequilíbrio social. Se toda a informação relativa a sexualidade for bem utilizada e as pessoas que dirigem esses ritos de iniciação saberem alguma coisa a mais, então não há riscos na prática dos ritos de iniciação”.

O ex-presidente da República disse ainda que a mulher é uma peça fundamental na evolução das sociedades e que desempenha um papel crucial no crescimento do continente africano. Joaquim Chissano foi convidado ao lançamento do filme documentário “Mulheres Africanas – Rede Invisível”, um filme-documentário produzido pela Cinevídeo Produções e realizado por Carlos Nascimento. O filme trata da questão da mulher africana a partir do depoimento de cinco mulheres ícones do continente: Nadine Gordimer, escritora sul-africana Prémio Nobel de Literatura; Graça Machel, activista moçambicana de direitos humanos e educação, ex-esposa de Samora Machel e actual esposa de Nelson Mandela; Sara Masasi, líder empresarial da Tanzania, expoente do mundo dos negócios; Luísa Diogo, ex­primeira-ministra de Moçambique; e Leymah Gebowee, activista política da Libéria, Prémio Nobel da Paz. As mulheres africanas são mostradas como sustentáculos de toda a organização política, económica, comunitária e cultural. (Canal de Moçambique)

 

In: Canal de Moçambique, 31 de Outubro 2012, p. 31

Os ritos de iniciação atrasam as culturasClique sobre a imagem para ver o artigo (em PDF)

Pesquisa

WLSA Moçambique

 

WLSA

 

Mulher e Lei na África Austral - Moçambique