WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

Marcha pela liberdade de expressão:

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac:

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Perigo de morte!

perigo_de_morte3

O aborto ilegal em Moçambique

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

Vovós acusadas de feiticeiras:

Nely_peq

Breves

Novembro 2012: Conferência Nacional sobre Violência de Género

Conferência Nacional sobre Violência de Género
31
Out
2012

A WLSA Moçambique, em parceria com AMMCJ, Associação dos Juízes, Fórum Mulher, LDH, MULEIDE, Rede HOPEM, Ministério do Interior, Ministério da Saúde, Ministério da Mulher e da Acção Social e Ministério da Justiça, está a organizar uma Conferência Nacional sobre Violência de Género para profissionais, que terá lugar em Maputo, de 28 a 29 de Novembro de 2012.

Esta conferência vai procurar juntar vários profissionais que, em diversas instâncias, intervêm na resolução de casos de violência de género, nomeadamente do Ministério do Interior (Polícia), do Ministério Público, do Ministério da Saúde, do Ministério da Mulher e Acção Social e da Sociedade Civil, com os seguintes objectivos:

  • Identificar os vários constrangimentos institucionais e culturais que interferem na aplicação da lei;
  • Reflectir sobre as condições de aplicação da Lei da Violência Doméstica praticada Contra a Mulher (Lei nº 29/2009);
  • Maximizar os esforços no combate à violência de género e aproximação das várias instâncias no sentido de incentivar um atendimento integrado às vítimas de violência.

Cartaz da Conferência Nacional sobre a Violência de GéneroParticiparão Responsáveis provinciais dos Gabinetes de Atendimento de Mulheres e Crianças Vítimas de Violência, Procuradores distritais, Juízes distritais, Profissionais de saúde que intervêm no atendimento a vítimas de violência, Chefes de Departamento da Mulher (das Direcções Provinciais da Mulher e Acção Social) e Representantes de OCSs que intervêm na área da violência de género.

Espera-se como resultados que sejam avaliados os principais obstáculos institucionais e culturais na implementação da lei e sugeridas algumas formas de os ultrapassar, reconhecidas as funções e as competências das várias instâncias formais e informais no combate e prevenção à violência de género, e que seja valorizada a articulação entre as várias instâncias para um combate mais eficaz contra a violência de género e uma efectiva aplicação da Lei nº 29/2009.

WLSA Moçambique

 

Mais informações:

5 comentários a “Novembro 2012: Conferência Nacional sobre Violência de Género”

  1. orlanda silva diz:

    Fico feliz por o evento proximo. Juntas e juntos embelezamos as nossas vidas.

    Procuro a maneira de poder inscrever-me e o local onde sera realizado.

    Fico ao dispor, aguardando noticias.

    Orlandaedsilva@gmail.com

  2. Inércio Israel Macamo diz:

    Agradeço a todos (as) moçambicanos (as) que se encontram engajadas na luta pela igualidade de oportunidades para ambos sexos, atendendo os desafios de desenvolvimento que a realidade actual nos coloca. Portanto, é mais um evento que vem a calhar, mas que não deve ser compreendido como um evento como tal ou um encontro como que de o bate papo cafe se falasse. Deve, em primeira instancia, discutir questões emergentes da sociedade actual, questões ligadas aos desafios do desenvolvimento, e em ultima instancia deve avançar mecanismos, orgãos, instrumentos e planos educacionais de irradicação do analfabetismo que continua mantendo as nossas sociedades machista e patriarcais, sociedades opressoras e perenes a pobreza.
    Agradeço, se me puder convidar a participar.
    I.nercio1999@gmail.com ou 00258824259433 – Inércio Israel

  3. Maria José Arthur diz:

    Car@s Orlanda e Inércio
    Muito obrigada pela força que nos dão. Com efeito, há muito que necessitavamos de um evento que juntasse os vários intervenientes que tratam de questões relacionadas com violência de género, para que através da articulação se consiga prestar um melhor serviço às vítimas.
    Esta conferência vai juntar profissionais de todo o país, desde agentes policiais a procuradores, juízes, pessoal do Ministério da Mulher, médicos e pessoal de organizações da sociedade civil. Tudo isto vai dar um número muito próximo das 175 pessoas.
    Sendo uma reunião de trabalho, infelizmente não podemos alargar o número de convidados. Todavia, para as/os interessadas/os, iremos divulgar neste website todos os materiais que irão ser discutidos e as conclusões da reunião.
    Fica no entanto o convite para todos que desejarem conhecer melhor o que se faz nesta área em Moçambique, para visitarem a WLSA. Liguem-nos e marquem um encontro, a partir de 1 de Dezembro.
    Com os melhores cumprimentos.

  4. orlanda Silva diz:

    Carissimas

    Continuo satisfeita com a iniciativa, mas desde ja quero agradecer a informacao, contudo nao deixo de ficar triste por a impossibilidade que me ‘e testemunhada.
    As minhas maiores felecidades, certamente terei conhecimento da conferencia no site indicado acima , cordialidade que desde ja agradeco.
    Assim como a minha Organizacao UMAR-Uniao de Mulheres Alternativa e Resposta, citiada em Lisboa/Portugal.
    Porque somos Mulheres no Mundo, continuamos os nossos OLHARES FEMINISTAS, no Mundo.
    Obrigadas. Sempre ao dispor na articulacao dos nossos Olhares.
    Orlanda Silva

    Orlandaedsilva@gmail.com
    telefone fixo Maputo:21313093

  5. elvesfloride@gmail.com diz:

    Gostava em primeiro lugar agradecer a todas organizacoes que se encontra a trabalhar na promocao de igualdade de genero em mocambique em particular em fonque a wlsa que esta para realizar a conferencia de genero em mocambique dizer tanbem que o nosso pais precisa muito destas sapiencias para saber enfrentar com inumeras dificuldades no empoderamento da mulher na economia mocambicana…enfim
    Dizer que queremos estudar e casamento so para futuro.

    Elves Floride Cossa
    Menbro do Parlamento Juvenil de Mocambique
    elvesfloride@gmail.com
    cell.846081794

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pesquisa

Novidades

Novos livros

Entre a denúncia e o silêncio

Capa do livro

Participação política em contexto eleitoral

Capa do livro

Eleições Autárquicas 2013

Capa do livro  

setacinza A repressão policial das feministas e a expulsão de Eva Moreno


Cartazes sobre o Código Penal

Cartaz contra o Artigo 46 do Código Penal  

Tiras da Feminista Durona

A Feminista Durona

setacinza Veja todas as tiras da Feminista Durona


Artigos adicionados recentemente


WLSA / @ Verdade:

Acompanhe a distribuição do jornal A Verdade nos subúrbios de Maputo setacinzaReportagens e artigos da WLSA em parceria com o jornal @ Verdade.

Lista de todas as matérias


A revisão do Código Penal deve respeitar os direitos humanos das mulheres

Clique aqui para ver alguns vídeos sobre a violação sexual de menores e a violação no casamento - dois crimes contra os quais o Código Penal revisto não protege cabalmente.

Campanha "Palavras de Esperança" (El Salvador)


setacinza Em defesa da paz: organizações de mulheres escrevem ao Presidente da República e ao Presidente da Renamo

Novo livroA WLSA lançou um novo livro: "A Lei da Família e a igualdade de direitos - um balanço da sua aplicação"

aCapa do livroRepresentações e práticas da sexualidade dos jovens e a feminização do SIDA em Moçambique (2007); relatório de pesquisa


setacinza Mulheres corajosas

Viagem no mundo das fístulas vesico-vaginais Um depoimento apaixonado e emocionante de um cirurgião que dedicou a sua vida a salvar mulheres que vivem com fístula obstétrica, uma condição incapacitante e que leva à discriminação e ao isolamento social.

Conferência Nacional sobre Violência de Género

Cartaz da Conferência Nacional sobre a Violência de Género
Maputo, 28 a 29 de Novembro 2012

setacinza Apresentações e discussões

setacinza Comunicado final

setacinza Fotos da Conferência

setacinza Documento da Conferência

setacinza Programa da Conferência


Entrega do Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

setacinza Veja o anúncio dos vencedores

Código Penal: Graça Machel toma posição

Graça Machel, Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade, posicionou-se sobre a revisão do Código Penal, subscrevendo as demandas da sociedade civil. Veja as cartas que ela endereçou a diversas personalidades da Assembleia da República.

Revisão do Código Penal

Direitos iguais no Código PenalA Assembleia da República (AR) está a preparar uma revisão do Código Penal, que data de 1886.

setacinza Nota ao Parlamento

Preocupado com o rumo que está a tomar a revisão do Código Penal, um grupo de organizações da Sociedade Civil diriguiu uma nota à AR. setacinza Carta da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos
Logo da Rede DSR

Factsheet

Informação sobre os Direitos Sexuais e Reprodutivos das mulheres em Moçambique, recolhida pela Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos

A Voz de America sobre o caso de violação colectiva em Pemba:

Escute o texto do artigo em português

Os "talibans" de Moçambique...

A violação de uma mulher por 17 homens é justificada em nome do respeito pela tradição...
Clique aqui para ler os artigos já publicados pela WLSA Moçambique.
Mulher e Lei na África Austral - Moçambique