WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

Mês da mulher 2020:

Debate, workshop, feira, música, desporto, cinema, exposição, poesia, teatro, dança e muito mais

Programa do Mês da Mulher 2020

Campeonato de futebol:

“Unidos Contra a Violência Sexual”

Vamos falar de aborto!

(mesa redonda)

Mulheres Jovens sob Ataque (debate)

V Conferência Nacional da Rapariga

Marcha pela liberdade de expressão

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Perigo de morte!

perigo_de_morte3

O aborto ilegal em Moçambique

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

 

Revista de Imprensa

Jornal Savana

Foram encontrados 57 resultados com esta fonte.

Exigimos uma Comissão Nacional de Eleições mais independente e transparente

27/03/2020 -

A organização das eleições gerais de 2019 foi durante criticada por observadores nacionais e internacionais. Os problemas criticados têm origem no domínio partidário do processo eleitoral e no secretismo do processo eleitoral. Entendemos a enorme desconfiança existente entre os partidos políticos e, ao dar a maioria de assentos da CNE a Sociedade Civil, o legislador pretendia conferir independência e imparcialidade aos órgãos eleitorais. Libertar os candidatos da Sociedade Civil da cooptação partidária, deixando – os exercer livremente o seu papel pretendido, e o primeiro passo para restaurar a independência e a imparcialidade dos órgãos eleitorais.

Cimeira de mulheres líderes de Moçambique 2020

06/03/2020 -

Realizará em Maputo a 3ᵃ edição da Cimeira Anual de Moçambique Líderes de Moçambique, um evento que reúne mulheres executivas que actuam em posições de liderança no ambiente corporativo. O principal objectivo desta Cimeira, e o de criar condições para que as mulheres líderes compartilhem suas experiencias, desafios e oportunidade e que enfrentam no mundo corporativo, a fim de permitir seu desenvolvimento profissional.

Investidura do deputado acusado de abuso sexual de uma menor: Esperança Bias diz que não comunicação oficial

07/02/2020 -

A Presidente da Assembleia da Republica, Esperança Bias, justificou a concretização de empossamento do deputado Alberto Niquice, com base no argumento de que a instituição não teve qualquer” informação oficial” sobre as acusações que contra o deputado da FRELIMO correm. Niquice e acusado pedofilia, segundo um processo que corria nos termos na Procuradoria da República da Província de Gaza.

Assassinos de Anastácio Matavele: Menete desafia PRM a provar lapso nas nomeações

07/02/2020 -

O Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM), Flávio Menete, desafiou o Comandante Geral da PRM a provar que foi mesmo por lapso que os três assassinos do activista social Anastácio Matavel foram promovidos, sob pena de evoluir a percepção de que os agentes da PRM crescem nas respectivas carreiras em função do desempenho no cumprimento de missões bárbaras. Lançou um olhar sobre os ataques terroristas que dizimam populações em Cabo Delgado para solicitar que se encontrem soluções urgentes para acabar com o problema sem com isso descurar da necessidade de se informar o cidadão . Por sua vez, o Presidente da Republica, Filipe Nyusi, deu sinais de que a situação está a pior em Cabo Delgado falando de mortes diárias de pessoas.

Sociedade Civil apela ao governo da cidade de Maputo para protecção dos direitos humanos das mulheres e raparigas

24/01/2020 -

Entre 2018 e 2019, a WLSA Moçambique, em parceria com a Associação Sócio Cultural Horizonte Azul e a Kutenga, com apoio da Fundação MASC, implementaram na cidade de Maputo, no bairro Polana Caniço, um projecto denominado” Maputo Cidade Segura Livre de violência Sexual contra Mulheres e Raparigas”. Esta iniciativa surge em resposta aos vários casos de violência sexual que tem sido registados nos últimos anos no país e no mundo, e que dada a forma como são percebidos e tratados, tem chamado à atenção da sociedade. Com o objectivo de melhorar a compressão deste fenómeno bem como os mecanismo de resposta as vitimas deste fenómeno bem como os mecanismo de resposta as vitimas deste tipo de crime, realizou – se no dia 24 de Setembro de 2019, no Hotel Radisson, cidade de Maputo, a Conferencia Distrital de Repúdio à violência Sexual praticada contra a Mulher e Rapariga. Desta sessão saiu uma carta dirigida ao Município de Maputo visando chamar a atenção da edilidade para o problema da segurança na Cidade e como esta tem afectado Mulher e Rapariga.

OSC e UE promovem capacitação de mulheres

15/01/2020 -

Foram no total 15 mulheres oriundos de cinco províncias nomeadamente, Inhambane, Sofala, Tete, Cabo Delgado e Niassa, que apresentam as mais altas taxas de uniões prematuras, abortos voluntários, bem como a violência doméstica. Estas mulheres, estiveram a ser formadas em Maputo durante a semana passada, com objectivo de melhorar a implementação e difusão das políticas públicas adoptadas pelo governo para minimizar a ocorrência dos problemas sociais que tem afectado as raparigas nestas regiões.

Pormenores do assassinato de Anastácio Matavele: ” Missão não pode falhar, porque estou a receber pressão””

10/01/2020 -

A operação visando o homicídio de Anastácio Matavele foi preparada com o mínimo de pormenor “Não podia falhar”, porque os atiradores da força da elite escolhidos a pinça para a missão “estavam a receber pressão” de pessoas ate agora não identificadas nos autos da acusação do processo de querela n°78/19, cuja copia esta na posse do savana.

Revista de Imprensa

Pesquisa

Fontes

Mulher e Lei na África Austral - Moçambique