WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

16 Dias de Activismo Contra a Violência de Género 2020:

Mês da mulher 2020:

Debate, workshop, feira, música, desporto, cinema, exposição, poesia, teatro, dança e muito mais

Programa do Mês da Mulher 2020

Campeonato de futebol:

“Unidos Contra a Violência Sexual”

Vamos falar de aborto!

(mesa redonda)

Mulheres Jovens sob Ataque (debate)

V Conferência Nacional da Rapariga

Marcha pela liberdade de expressão

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

 

Revista de Imprensa

Lista completa: 3348 recortes.

Redução de enlaces prematuros em Motaze: Quando a união faz a força

26/11/2021 - - PDF

Autor: Muchanga,Evelina

A ocorrência de uniões prematuras envolvendo estudantes tem vindo a baixar em Motaze, província de Maputo, distrito de Magude, resultado, em parte, da implementação da Lei de Prevenção e Combate a prática aprovada em 2019, e fruto do envolvimento de todos no combate a esta prática, incluindo as lideranças comunitárias. Em tempos, a Escola Primária Completa de Motaze, registava, em média anual, 25 desistências de meninas, porque muitas delas ficavam grávidas e eram obrigadas a ir ao lar apesar da sua idade. Segundo Ubisse, quando a menina abandona a escola devido a união prematura, as lideranças locais levam o caso à polícia. Esta intervém e obriga a rapariga a voltar à casa dos pais e à escola.

Violência baseada no género: Reforçada protecção da mulher e rapariga

26/11/2021 - - PDF

Maputo – Lançou -se ontem ( 25. 11) no distrito de Magude, a Campanha dos 16 Dias de Activismo pelo fim da Violência Doméstica praticada contra Mulheres e Raparigas. Segundo o vice – ministro do Género, Criança e Acção Social, Lucas Mangrasse, o país registou avanços significativos na protecção e promoção dos direitos das mulheres e raparigas, com destaque para o aumento do acesso e retenção das crianças no ensino básico, expansão dos cuidados de saúde e assistência aos agregados familiares em situação de vulnerabilidade. Em paralelo, o governo e parceiros têm estado a sensibilizar as famílias, comunidades e outros intervenientes para o atendimento às suas necessidades específicas, prevenindo casos de violência baseada no género.

Lançada campanha contra violência de género

25/11/2021 - - PDF

A Ministra do Género, Criança e Acção Social, Nyelete Mondlane, Lança no distrito de Magude, província de Maputo, a campanha dos 16 dias de activismo sobre a violência praticada contra a mulher e rapariga, que este ano decorre sob o lema” Pinta o Mundo de Laranja: Pare a Violência contra Mulheres e Raparigas”. O evento vai decorrer de 25 de Novembro à 10 de Dezembro e contempla palestras e debates sobre temas para a consciencialização da sociedade sobre a matéria.

Combate à violência de género: ONU – Mulheres inicia campanha de activismo

25/11/2021 - - PDF

A ONU – Mulheres inicia campanha internacional contra a violência de género para marcar o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, 25 de Novembro. As acções vão decorrer até 10 de Dezembro, data que se assina o Dia dos Direitos Humanos. Desde 1991, a campanha actua para prevenção e eliminação da violência contra mulheres e raparigas.

Moçambique e Malawi: Primeiras – damas apoiam empoderamento de mulheres

24/11/2021 - - PDF

Autor: Conceição, Paulo

As primeiras – damas de Moçambique e do Malawi, Isaura Nyusi e Monica Chakwera, respectivamente, ofereceram ontem duas máquinas de costura e quinhentos mil kwachas ( 39, 1 mil meticais) em apoio a um projecto de empoderamento de mulheres no distrito de Salima, no país vizinho.

Violou duas menores e apanhou 20 anos de prisão

24/11/2021 - - PDF

A Sexta Secção do Tribunal Judicial da Província de Nampula condenou esta semana um cidadão identificado por P. Bacar, de 50 anos de idade, a uma pena de 20 anos de prisão maior por ter cometido o crime de violação sexual a duas menores de 11 e 14 anos de idade no distrito de Mossuril. O réu condenado é padrasto das vítimas e, aproveitando -se da sua inocência, foi aliciando e ameaçando as menores, a ponto de as violar sexualmente em diversas ocasiões, até que em determinada situação a avó das crianças encontrou – o em flagrante com uma delas.

Raparigas formadas em segurança cibernética

23/11/2021 - - PDF

Maputo – Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES ), através da Direcção de Sistemas de Informação, Estudos e Projectos (DISIEP), em coordenação com o Centro Nacional de Biotecnologia e Biociências (CNBB),formaram recentemente mais de duzentas alunas de diferença instituições do ensino médico e técnico em matéria de segurança cibernética.

Distrito da Mossuril: Homem julgado por violação sexual de enteados menores

20/11/2021 - - PDF

A Sexta Secção do Tribunal Judicial da Província de Nampula julgou recentemente um indivíduo de 50 anos, acusado de violar sexualmente duas enteadas menores de 11 e 14 anos, no distrito de Mossuril. O Ministério Público pediu ao Tribunal uma condenação exemplar do visado para desencorajar tal prática.

Revista de Imprensa

Pesquisa

Fontes

Mulher e Lei na África Austral - Moçambique