WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

16 Dias de Activismo Contra a Violência de Género 2020:

Mês da mulher 2020:

Debate, workshop, feira, música, desporto, cinema, exposição, poesia, teatro, dança e muito mais

Programa do Mês da Mulher 2020

Campeonato de futebol:

“Unidos Contra a Violência Sexual”

Vamos falar de aborto!

(mesa redonda)

Mulheres Jovens sob Ataque (debate)

V Conferência Nacional da Rapariga

Marcha pela liberdade de expressão

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

 

Revista de Imprensa

canalmoz - diário digital

Foram encontrados 91 resultados com esta fonte.

Em Moçambique: Morrem anualmente sessenta e quatro mulheres vítimas de cancro do colo do útero

20/10/2021 -

Maputo – Segundo as projecções das autoridades da Saúde, até 2025 morrerão 3.509 mulheres devido a cancro de colo de útero, num total de 5.409 casos novos diagnosticados até este período. Esses dados foram divulgados por Nazira Acubo, médica especialista em Oncologia, durante um debate por via da internet sobre a importância do rastreio precoce do cancro, organizado pela Associação “Mulher de Impacto”, evento enquadrado no âmbito da campanha designada “Outubro Rosa”, que é realizada anualmente a nível mundial, para consciencialização sobre diferentes tipos de cancro.

Exploração sexual e trabalho infantil apontados como principais motivos de tráfico de seres humanos em Moçambique

01/10/2021 -

Na província de Sofala – O Serviço Nacional de Investigação Criminal em Moçambique anunciou, na quarta-feira, 29 de Setembro, que a exploração sexual e o trabalho infantil, são apontados como os principais motivos da crescente onda de tráfico de seres humanos no país. “Se repararmos para o gráfico de 2014 até 2020, o país registou 138 casos de tráfico de pessoas, envolvendo 290 vítimas humanas. Deste número, 159 sãs crianças”, disse o chefe do Departamento Central de Análise, Planificação e Estatística do SERNIC, Fernando Cumbe.

Lei de Combate às Uniões Prematuras: Autoridades continuam insatisfeitas com o número de pessoas detidas

24/08/2021 -

Segundo a representante do Ministério do Género, Criança e Acção Social, Ana Namburete , a fraca implementação da Lei sobre as Uniões Prematuras nas zonas urbanas e nas zonas rurais está a ter implicações directas na detenção de maior número de cidadãos envolvidos com crianças em todo o país. Salientou que em todo o país, existem muitos cidadãos detidos, mas o número ainda não satisfaz as autoridades fiscalizadoras, pois acredita-se que há muito cidadãos violadores da lei que estão a ser encobertos dentro das comunidades.

Nos primeiros seis meses: Aumentou o número de menores envolvidas em uniões prematuras no distrito de Magude

20/08/2021 -

Maputo – Nos primeiros seis meses de 2021, cerca de cinquenta menores, com idade compreendida dos 14 aos 17 anos, envolveram-se em uniões prematuras, no distrito de Magude, na província de Maputo. Esta informação foi divulgada recentemente pelo responsável do grupo de referência para o sector da Educação Comunitária, Amilton Ubisse, durante uma mesa-redonda promovida pela Associação Moçambicana Contra Uniões Prematuras.

Helena Khida e a abuso sexual em Ndlavela “Serviu para levantar o véu de escândalos no sistema prisional”

06/08/2021 -

Maputo – A ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Helena Khida, afirmou que o escândalo de abuso sexual no Estabelecimento Penitenciário para Mulheres de Maputo, denunciado pelo Centro de Integridade Pública, em Junho passado, serviu para levantar o véu de inúmeros escândalos que têm ocorrido dentro dos estabelecimentos penitenciários do país

EUA dizem que Governo de Moçambique não cumpre padrões para eliminação do tráfico de seres humanos

05/07/2021 -

Segundo o relatório do Governo dos Estados Unidos da América sobre o tráfico de pessoas classifica Moçambique como um país cujo Governo não cumpre integralmente os padrões mínimos para a eliminação do tráfico de seres humanos, embora esteja a envidar esforços significativos para o fazer. Refere que no ano 2020, o Governo demonstrou esforços crescentes, em geral, em comparação com o período do relatório anterior, de 2019, considerando o impacto da pandemia de covid – 19 na sua capacidade de combate ao tráfico tendo Moçambique permanecido no nível “2”. Esses esforços incluíram processar todos os casos identificados de tráfico; formação de funcionários da linha de frente sobre o tráfico; realização de campanhas nacionais de consciencialização; actualização de procedimentos operacionais padrão para grupos de referência provinciais e distritais para melhorar sua resposta contra o tráfico. No entanto, o Governo não cumpriu os padrões mínimos em várias áreas fundamentais. O documento considera que, em 2020, o Governo investigou e processou menos casos de tráfico, condenou menos traficantes e não identificou as vítimas de tráfico, excepto aquelas representadas em casos criminais.

Cabo Delgado: UNICEF diz que são necessários cerca de 60 milhões de dólares para fazer face ao drama humanitário

09/06/2021 -

Maputo – O Fundo das Nações Unidas para a Infância diz que a situação humanitária em Moçambique se deteriorou significativamente desde o início do ano. Actualmente há cerca de 800.000 pessoas deslocadas. Devido aos ataques terroristas, os serviços básicos foram gravemente perturbados. Para responder adequadamente às necessidades da população afectada em Cabo Delgado e para continuar o seu trabalho em resposta aos desastres naturais que ocorreram, o UNICEF está a aumentar o seu apelo humanitário para 96,5 milhões de dólares, dos quais 55,7 milhões dólares serão dirigidos à resposta em Cabo Delgado.

Oradores dum encontro sobre direito à manifestação defendem recurso ao direito à resistência

07/06/2021 -

Maputo – Realizou – se no dia 2 de Junho, em Maputo, um seminário “online” subordinado ao tema “Direito à manifestação à luz do Direito Constitucional pátrio e dos instrumentos jurídicos internacionais”. No evento, organizado pela Rede Moçambicana dos Defensores dos Direitos Humanos (uma congregação de organizações não – -governamentais), participaram magistrados judiciais e do Ministério Público, advogados e activistas sociais. No encontro, os oradores afirmaram que, sempre que a Polícia intervém obstruindo a realização de um direito humano que vincula directamente a própria Polícia, “cabe aos cidadãos oporem-se à medida policial ilegal, no âmbito da garantia constitucional de direito à resistência, previsto no Artigo 80 da CRM”. Mas chamam a atenção para que a resistência seja dentro de moldes que não suscite o uso indevido da força bruta policial.

Revista de Imprensa

Pesquisa

Fontes

Mulher e Lei na África Austral - Moçambique