WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

16 Dias de Activismo Contra a Violência de Género 2020:

Mês da mulher 2020:

Debate, workshop, feira, música, desporto, cinema, exposição, poesia, teatro, dança e muito mais

Programa do Mês da Mulher 2020

Campeonato de futebol:

“Unidos Contra a Violência Sexual”

Vamos falar de aborto!

(mesa redonda)

Mulheres Jovens sob Ataque (debate)

V Conferência Nacional da Rapariga

Marcha pela liberdade de expressão

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

 

Revista de Imprensa

Jornal Noticias Imprensa - Página da Mulher

Foram encontrados 86 resultados com esta fonte.

Redução de enlaces prematuros em Motaze: Quando a união faz a força

26/11/2021 -

A ocorrência de uniões prematuras envolvendo estudantes tem vindo a baixar em Motaze, província de Maputo, distrito de Magude, resultado, em parte, da implementação da Lei de Prevenção e Combate a prática aprovada em 2019, e fruto do envolvimento de todos no combate a esta prática, incluindo as lideranças comunitárias. Em tempos, a Escola Primária Completa de Motaze, registava, em média anual, 25 desistências de meninas, porque muitas delas ficavam grávidas e eram obrigadas a ir ao lar apesar da sua idade. Segundo Ubisse, quando a menina abandona a escola devido a união prematura, as lideranças locais levam o caso à polícia. Esta intervém e obriga a rapariga a voltar à casa dos pais e à escola.

Violência baseada no género: Reforçada protecção da mulher e rapariga

26/11/2021 -

Maputo – Lançou -se ontem ( 25. 11) no distrito de Magude, a Campanha dos 16 Dias de Activismo pelo fim da Violência Doméstica praticada contra Mulheres e Raparigas. Segundo o vice – ministro do Género, Criança e Acção Social, Lucas Mangrasse, o país registou avanços significativos na protecção e promoção dos direitos das mulheres e raparigas, com destaque para o aumento do acesso e retenção das crianças no ensino básico, expansão dos cuidados de saúde e assistência aos agregados familiares em situação de vulnerabilidade. Em paralelo, o governo e parceiros têm estado a sensibilizar as famílias, comunidades e outros intervenientes para o atendimento às suas necessidades específicas, prevenindo casos de violência baseada no género.

Trabalhadores de sexo em Ressano: O drama, os medos e episódios de violência

12/11/2021 -

O quilómetro quatro (KM4), no posto administrativo de Ressano Garcia, distrito da Moamba, tornou -se o ponto de encontro de dezenas de jovens e mulheres que procuram o sustento das suas famílias com o trabalho sexual. São mais de 70 mulheres trabalhadoras de sexo oriundos do Maputo que lutam, noite após noite, para conseguir algum dinheiro para pagar despesas básicas e evitar viver na rua. Cada uma tem a sua história a contar sobre como entrou nesta actividade. Independentemente das razões, elas vivem hoje episódios de violência, agressões e estigma para que os seus filhos possam estudar, formar -se e não seguir o mesmo caminho.

PROMER: O contributo da igualdade de género para harmonia do lar

05/11/2021 -

Mulheres das comunidades de cinco distritos da província de Cabo Delgado, nomeadamente Montepuez, Namuno, Balama, Ancuabe e Chiúre, já se sentem envolvidas pelos respectivos parceiros na gestão dos recursos familiares, planificação conjunta da produção e comercialização dos excedentes agrícolas, entre outras decisões que, antes, eram consideradas da alçada exclusiva dos homens.

Com menos de 18 anos de idade: Mais de mil alunas ficam grávidas anualmente nas escolas do país

15/10/2021 -

Mais de mil alunas menores de 18 anos de idade que frequentam as escolas públicas do país ficam grávidas, anualmente, o que levou os participantes no seminário nacional sobre a rapariga realizada em Quelimane, capital provincial da Zambézia, a advogarem por maior cometimento dos professores, líderes comunitários e encarregados de educação no fortalecimento das estratégias de eliminação definitiva de uniões prematuras.

Superação pós – desastre: Mulheres reinventam -se para geração de renda

08/10/2021 -

Em meio a um ano castigado por perdas económicas, residências e outros bens, provocadas pelo ciclone “Eloise”, recordando outros eventos naturais similares cujos rastros ainda são visíveis, seria natural não esperar um balanço positivo de pessoas, sobretudo, de mulheres. Contrariando todas as expectativas, houve quem soube ajustar o sofrimento e encontrar novas oportunidades para geração de rendimentos e garantir a sua recuperação e sobrevivência. A reportagem do “Notícias” conversou com algumas mulheres do mercado Gorjão, sobreviventes do “Eloise” e outros ciclones”Idai” e “chalane” que antes devastaram a capital provincial.

Cooperativas agrícolas: Produção de castanha de caju muda vida de mulheres em bobole

03/09/2021 -

A produção de castanha de caju em forma de cooperativismo, no bairro Gimo Ocossa, distrito de Marracuane, província de Maputo, melhora as condições de vida das mulheres associadas. Trata -se de 90 mulheres pertencentes à União Local das Cooperativas de Bobole (ULCB), que congrega três unidades de cooperativismo, nomeadamente Mata Fome, Ano da Victória e Maria de Luz Guebuza, criadas em 2006, 2008 e 2010.

Revista de Imprensa

Pesquisa

Fontes

Mulher e Lei na África Austral - Moçambique