WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA WLSA

As fotos no cabeçalho são
da autoria do CDFF 

Eventos

16 Dias de Activismo Contra a Violência de Género 2020:

Mês da mulher 2020:

Debate, workshop, feira, música, desporto, cinema, exposição, poesia, teatro, dança e muito mais

Programa do Mês da Mulher 2020

Campeonato de futebol:

“Unidos Contra a Violência Sexual”

Vamos falar de aborto!

(mesa redonda)

Mulheres Jovens sob Ataque (debate)

V Conferência Nacional da Rapariga

Marcha pela liberdade de expressão

Liberdade de Expressão

Marcha por Gilles Cistac

Marcha Gilles Sistac

Marcha pela igualdade

Marcha2014_left

Contra violação dos direitos humanos no Código Penal

Diganao2

Concurso de fotografia

Vencedores da 2ª edição

Concurso2_Fotografia3

Marcha pela paz

manifesto_sq

Desfile do 1º de Maio

1maio07_peq

DSR_small
Prémio da Rede de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos 2012

Anúncio dos vencedores

Marcha de Solidariedade

Marcha02_small

Fotos da Marcha de Solidariedade dos Povos da SADC (2012)

Multimedia

Não é fácil ser mulher ...

naoehfacil_peq

... em Moçambique

Aborto. Pense nisso...

Aborto_small

(Material usado em acções de formação da WLSA)

Quem vai querer dar a luz aqui?

Fatima

O estado em que se encontram alguns dos postos de saúde em Cabo Delgado

"Alzira"

Alzira_small

Filme produzido pela WLSA Moçambique sobre sobre uma jovem que, até há pouco tempo, vivia com fístula obstétrica.

"Omitidas"

Brochura elaborada pela WLSA Moçambique sobre o problema da fístula obstétrica - um drama que atinge cerca de 100.000 mulheres em Moçambique.

Omitidas

Clique aqui para descarregar a brochura (em PDF)

Leia mais sobre fístula obstétrica

Contra a violência de género

Jogos05_small

A sociedade civil manifestou-se na inauguração dos X Jogos Africanos

 

Revista de Imprensa

Lista completa: 3348 recortes.

Direitos sexuais e reprodutivos: Escassez de informação e de serviços condiciona prática do aborto seguro

12/11/2021 - - PDF

(Maputo) Volvidos mais de três anos após a legalização do aborto seguro em Moçambique, através da lei nº 35/2014, de 31 de Dezembro, ainda persistem lacunas na implementação da lei, facto que contribui para que muitas mulheres em idade fértil e que necessitam de serviços deste serviço continuem a optar pelos meios clandestinos (aborto inseguro). A questão de fundo nesta abordagem é mesmo a falta de acesso ou mesmo de informação sobre o aborto seguro. Como se sabe, a lei moçambicana permite que mulheres grávidas de menos de 12 semanas de gestação possam decidir pela interrupção da gravidez, mas com observação e aval médico. “Não é punível o aborto efectuado por um médico ou outro profissional de saúde habilitado para o efeito, ou sob a sua direcção, em estabelecimento de saúde oficial ou oficialmente reconhecido e com o consentimento da mulher grávida” – assim elabora a lei. Mesmo assim, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que cerca de 22 milhões de abortos inseguros ocorrem por ano no mundo, e estima-se que 44 mil mulheres morram anualmente de complicações decorrentes do recurso a práticas inseguras para a interrupção da gravidez, especialmente em países de baixo rendimento. Para o caso moçambicano, a magnitude da mortalidade materna não é objectivamente
conhecida, estimando- -se que se situe entre 500 a 1500 mortes por 100 mil nascimentos vivos. Do mesmo modo, também não é conhecida a magnitude do aborto inseguro.

Criança morre após violação sexual

11/11/2021 - - PDF

Na cidade da Beira, no bairro Ndunda, uma criança de 10 anos, morreu há dias após ter sido violada sexualmente por indivíduos desconhecidos.

Defesa dos direitos humanos: Instituições clarificam campos de actuação

10/11/2021 - - PDF

Maputo – O gabinete do Provedor de Justiça e a Comissão Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) juntaram organizações da sociedade civil para clarificar os campos de actuação na protecção dos direitos humanos. A iniciativa visa criar maior aproximação entre as instituições em prol da salvaguarda da protecção dos direitos dos cidadãos, na actuação da Administração Pública e não só.

Crime hediondo no Gilé: Pai decepa cabeça da filha para vender a um milhão

09/11/2021 - - PDF

Um pai, de 32 anos de idade, decapitou a cabeça da sua própria filha com recurso a uma catana no distrito de Gilé, posto administrativo sede, localidade de Intxotxa, província da Zambézia. O acto macabro foi protagonizado no passado dia 06 do corrente mês, na companhia de um amigo de 27 anos. O objectivo era vendê-la por um preço de um milhão de meticais. Os dois estão detidos nas celas do Comando Distrital da Polícia da República de Moçambique (PRM) de Gilé.

 

No Sul do país: Canadá capacita mulher agricultora

06/11/2021 - - PDF

Maputo, o governo de Canadá lançou recentemente o Programa de Empoderamento Económico de Mulheres Rurais (PAEF), a ser implementado nos distritos de Marracuene, Manhiça, Chókwè, Guijá e Mandlakazi, num montante de 14,5 milhões de dólares, para beneficiar cerca de 2500 mulheres agricultoras nos próximos seis anos.

África do sul: Polícia ” serial Killer” condenada a seis perpétuas

06/11/2021 - - PDF

Uma mulher polícia de 46 anos de idade, foi condenada na África do Sul a seis penas de prisão perpétua por matar o seu namorado e cinco elementos da família para receber um seguro de vida.

Padecendo do HIV/SIDA: Reclusos reclamam direito de confidencialidade

06/11/2021 - - PDF

Doentes de HIV/SIDA em situação de conflito com a lei, que se encontram aprisionados em alguns estabelecimentos penitenciários da província de Cabo Delgado, queixam -se da alegada falta de direito à confidencialidade sobre o seu estado de saúde, situação que tem concorrido para a sua discriminação.

Exploração mineira: Partilha de receitas poderá ser alargada a mais comunidades

06/11/2021 - - PDF

Cabo Delgado – O governo poderá alargar a partilha de receitas do imposto sobre produção Mineira, vulgo 2,75% das comunidades abrangidas pelas operações de exploração, para o resto da província onde as empresas mineiras operam.

Revista de Imprensa

Pesquisa

Fontes

Mulher e Lei na África Austral - Moçambique